Família Montalvao

Família Montalvao

sexta-feira, julho 21, 2017

Antonio Nero


Escrito por Luiz Brito
reprodução
A mão afagada é a mesma que apedreja. Em Jeremoabo até mesmo correligionários da dupla Tista e Anabel já falam em destituir do cargo o prefeito provisório AC. Até porque ele não foi votado para o cargo, dizem.  Nos bastidores, começam a chamar AC de Antonio Nero, aquele que botou fogo em Roma.
Quem diria
Já tem até correligionários aconselhando o ex-presidente da Câmara, a baixar o tom. Mas parece que o AC não aprende. Engrossou o pescoço, embora não tenha prestígio político para a grande maioria da população. A política é uma esfera interessante.
E aí?
Bem, se as histórias de que há consenso até mesmo da situação em torno da destituição de AC forem verdadeiras, as chances dele se manter no cargo são mínimas. A única certeza que temos de toda essa história é finalmente a população estará liberta do cabresto eleitoral imposto nos últimos anos em Jeremoabo.
Questionamento
Um leitor me manda e-mail perguntando qual a chance do AC ser realmente destituído. Respondo: Não sei se há respaldo jurídico.   
Sombra e água fresca
Quem deve estar gostando de tudo isso é o empresário Derí do Paloma, que assiste a tudo de camarote.

Nota da redação deste Blog - o Jornalista Bob Charles além de capacidade é um "gozador", encontrou uma classificação para o " interino" que parece se encaixar no seu (des)governo.
"Em um dia como hoje, no ano de 64, teve início um grande incêndio de Roma, que destruiu boa parte da cidade.
O fogo começou na favela de um distrito ao sul do lendário Monte Palatino. As casas da região queimaram rapidamente, e o fogo logo se espalhou para o norte, alimentado por ventos fortes. Durante o caos, houve relatos de grandes saques. O fogo só pode ser controlado após quase três dias. Três dos 14 distritos de Roma foram completamente destruídos; apenas quatro permaneceram ilesos após a tragédia. Centenas de pessoas morreram e milhares ficaram desabrigadas."
Já o "interino" destruiu Jeremoabo não pelo fogo, mas pela inoperança, pela incompetência.