Família Montalvao

Família Montalvao

sexta-feira, agosto 11, 2017

Que vergonha!!! Foi corrupção Jeremoabo é medalha de ouro.



Jeremoabo é referência nacional quando o assunto é diárias

Por: Luiz Brito DRT 3.913
Ilustração
A terra da jurema em flor (Jeremoabo) não se cansa de ser referência em tudo que os políticos colocam a mão. A “síndrome do toque de Midas” começou com o líder maior, o ex-prefeito João Batista Melo de Carvalho, o Tista de Déda. Mas os talentos dos políticos jeremoabenses a cada dia nos surpreendem.  Entre os mais desastrados tivemos o médico Dr.  Spencer José de Sá Andrade. Agora, temos o prefeito provisório AC e seus principais secretários na relação dos campeões da chamada farra das diárias. Nossos atletas ganharam ouro, prata e bronze em apenas cinco meses no árduo campo de batalha. O prefeito AC, ganhou a medalha de ouro, ao receber em cinco meses R$ 134.750,00. A medalha de prata vai Josemar Lima Muniz (Educação) entre salários e diárias embolsou R$ 50.600,00. A medalha de bronze foi para, Jamison Abel Lima Chaves, do setor de Finança, que recebeu R$ 44.300,00 já que na competição da farra com gastos em diárias o filho do prefeito não poderia deixar de se destacar.

Nota da redação deste Blog - Quem já  foiJeremoabo?
Jeremoabo já foi uma cidade respeitada no âmbito nacional por onde passaram grandes homens como o Dr. Vieira de Melo, Dr. Oliveira Brito, Coronel João Sá, e muitos outros que falha-me a memoria nesse momento.
E hoje quais são as lideranças de Jeremoabo?
Apenas dispõe de líderes na corrupção, que carregam processos nas costas por improbidades,  que que desmoralizam e avacalham o nome de Jeremoabo, não só local, mas em âmbito nacional.
 Sempre que o ser humano se depara com uma situação que expõe seus valores e exige uma reflexão mais profunda sobre seus princípios, reavaliando seu comportamento e sua postura social como o melhor não só para ele mesmo, mas o melhor para todos os outros, condiz com a atitude de um cidadão ético; mas quando as ações advindas das decisões apresentam consequências danosas na vida de outras pessoas, com o intuito de tirar vantagem, de ludibriar, de sufocar o direito do outro, se age de maneira antiética.
Estamos diante de um quadro atual onde muitas vezes prevalece a lei do vale tudo, do jogo sem regras e que vença o melhor, o mais astucioso e preparado, numa disputa de interesses onde os riscos parecem não existir e o escrúpulo não deixa de ser uma palavra insignificante ou que não vale a pena ser pensada. Assim é a ética numa sociedade corrompida, um termo genérico, sem eficácia e em desuso por aqueles que usam máscaras e fazem uso do sistema público a bel prazer, dissimulando, traindo e agindo de modo escuso.
Também é comum nos deparamos cotidianamente com ações consideradas antiéticas que simplesmente desmoralizam e propagam a degradação do homem
O que quero dizer é que não basta somente reclamarmos e o uso generalizado de impropérios e insultos contra aqueles “homens corruptos” que buscam corromper a maioria da camada social comprando a dignidade que o cidadão nutre dentro de si. O que precisa ser pensado é que quando a pessoa desvia seus atos da moral e dos valores éticos, ela também é corrupta ou se caminha para um processo de corruptibilidade; e aí ela perde o direito de reclamar contra o corrupto que está no poder, pois suas atitudes se tornam coniventes com o princípio da desonestidade e da injustiça.
A ética é arma que os homens íntegros, honrados e impolutos têm para combater a mácula da desonra e indecência geradas pela política antiética. A ética fortalece uma política íntegra e limpa que deve ser construída perante a presença de homens que não carregam a mancha do opróbrio, da infâmia e do sadismo. Portanto, a ética é como a bússola que aponta o rumo certo e diz respeito a toda a sociedade lesada e prejudicada por modelos de governos insanos e torpes, marcados pela incompetência e a frustração. (Francisco Balbino Sousa).