Família Montalvao

Família Montalvao

quinta-feira, junho 08, 2017

Alguns gestores preferem cadeia do que perder uma vaga na "Casa de Mãe Joana"



A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna




Hoje irei comentar a respeito do óbvio, a pergunta que o  vereador Jairo do Sertão usou no rádio Vaza Barris para interpelar a ex-prefeita:

"Solicitei uma explicação do Poder Executivo, sobre os 729 funcionários contratados, entre os cargos comissionados e temporários existentes na folha de pagamento do município, deixando claro que, não sou contra os contratos, mas, devemos analisar os pontos positivos e negativos, ou seja, precisamos realmente de tantos contratos?" (sic).

Primeiramente vamos retornar ao ano de 2010.

"De uma caneta só Tista de Déda demite 500 comissionados e contratados.

Bob Charles da Agencia de Notícias de Paulo Afonso (ANPA)


O prefeito de Jeremoabo, João Batista Melo de Carvalho "Tista", fez publicar nessa segunda-feira, (18), um decreto a partir do qual exonera 500 servidores em cargo comissionado e contratado na administração municipal.  Em entrevista ao programa Notícias da 106,  na rádio Jeremoabo FM , o Procurador Geral  do município Dr. Antonio Moura disse que as demissões foram em função de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado na Promotoria  Pública, onde o gestor  se compromete  a demitir todos os contratados e realizar concurso público, bem como para atender a faixa limite com pagamento de pessoal em função da  Lei de Responsabilidade Fiscal. Mas os comissionados, reagindo à notícia, informam que ele demitiu todo mundo, menos os parentes dele, disse uma servidora, que não quis se identificar."

Como os senhores poderão observar, desde 2010 os gestores que passaram e o atual, desrespeitaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)assumido perante O Ministério Público, não respeitaram as determinações do TCM-BA, desrespeitam as determinações do TJBA, rasgaram a Constituição e demais Leis do pais.
 No dia que houver uma fiscalização e ação por parte do Ministério Público, estão sujeito a perder o mandato e ir para a cadeia.
Pergunto aos senhores eleitores de Jeremoabo: sabem qual o motivo de prejudicarem toda uma população privando do concurso público, e arriscando-se a perda de mandato e uma cadeia?
A resposta é simples, porque a Justiça além de cega ainda é lenta, 729 cargos comissionados ou contratados irregularmente sem o devido concurso público, é indiretamente uma modalidade de compra de votos usando o dinheiro do povo.
Setecentos e vinte e nove cargos, no mínimo multiplicado por três são 2,187 votos.

Eis a matemática que explica a perpetuação no poder.

Cabe a DERI e aos vereadores da oposição, se quiserem disputar uma eleição com lisura, denunciar essa falcatrua criminosa ao Ministério Público e cobrar uma solução.