Família Montalvao

Família Montalvao

quarta-feira, novembro 16, 2016

CORAÇÃO DE ESTUDANTE: OCUPAR, UM ATO POLÍTICO. COMO TUDO COMEÇOU.

Dimas RoqueemDIMAS ROQUE - Há 16 horas
O jogo da antipolítica foi iniciado há tempos. Dura há pelo menos 12 anos um trabalho diuturno de desqualificação da classe política: “todos os políticos são sujos e corruptos; só pensam em levar vantagem em tudo; não defendem os interesses do povo, nem do país”). Consequentemente, ”a prática política é algo também sórdido, condenável em todos os sentidos. Nós estaríamos bem melhor sem a


LEON RUSSELL AGORA VAI ACOMPANHAR JOE COCKER NA BANDA CELESTIAL

celsolungarettiemNáufrago da Utopia - Há 17 horas
*Leon Russell em 1970: movimentos felinos e cartola hilária.* *N*unca fui muito chegado à country music dos EUA, embora goste de uma coisinha ou outra. [Gostaria de ler um bom ensaio sobre por que os caipiras de lá geralmente interpretam de maneira sóbria músicas bem lincadas com seu cotidiano, enquanto os de cá choram o tempo todo suas dores de corno, entulhando nossos ouvidos com falsetes lamurientos.] Então, só prestei atenção no cantor, compositor, tecladista e guitarrista Leon Russell, que acaba de falecer aos 74 anos, em função de ter acompanhado Joe Cocker numa excursão por ... mais »

Temer defende cortar 'salário de R$ 140 mil'

SiqueiraemSERVIDOR PÚBLICO FEDERAL - Há 19 horas
BSPF - 15/11/2016 Presidente diz que redução de altos vencimentos é ‘preceito constitucional’; ele não vê confronto entre Legislativo e Judiciário O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, que “cortar salário” de quem ganha “R$ 140 mil é cumprir um preceito constitucional”. Ele também afirmou que não há um “confronto” entre o Legislativo e Judiciário ao ser questionado sobre as recentes ações do Congresso Nacional criticadas por representantes da Justiça e do Ministério Público. “Parece que cortar salário de R$ 130 mil, R$ 140 m... mais »

Fim da farra de aumentos?

SiqueiraemSERVIDOR PÚBLICO FEDERAL - Há 19 horas
BSPF - 15/11/2016 Efeito prático de anúncio de Rodrigo Maia sobre reajustes salariais de servidores deverá ser pouco perceptível O anúncio do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de que a Casa não votará novos aumentos salariais para o funcionalismo público representa mais um importante respaldo político para o programa de ajuste fiscal do governo do presidente Michel Temer. Mas vem com atraso e, por isso, seu efeito prático deverá ser pouco perceptível. “Já avisei o governo que qualquer outro aumento enviado neste momento vai ficar parado”, disse ... mais »