Família Montalvao

Família Montalvao

quarta-feira, julho 12, 2017

O prefeito "interino" está ameaçando processar as pessoas erradas

Resultado de imagem para foto a voz do povo

Inicio informando ao " interino" e aos seus assessores que os voluntários do programa Conexão Verdade, são apenas colaboradores tanto o âncora como seus auxiliares, o programa tem dono, nome, identidade e endereço, cuja responsabilidade é da ONG-Transparência Jeremoabo.

Dito isso irei transmitir um ensinamento do Ministro Celso de Mela para o "interino, seus assessores e seus advogados:
Liminar do ministro Celso de Mello impede censura a blog de jornalista
O exercício da jurisdição cautelar por magistrados e Tribunais não pode converter-se em prática judicial inibitória, muito menos censória, da liberdade constitucional de expressão e de comunicação.”A afirmação é do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) que, ao conceder liminar em Reclamação (Rcl 18836) ao jornalista e blogueiro Cleuber Carlos do Nascimento, suspendeu uma decisão do juiz do 2º Juizado Especial Cível da Comarca de Goiânia.
“Não caracterizará hipótese de responsabilidade civil a publicação de matéria jornalística cujo conteúdo divulgar observações em caráter mordaz ou irônico ou, então, veicular opiniões em tom de crítica severa, dura ou, até, impiedosa, ainda mais se a pessoa a quem tais observações forem dirigidas ostentar a condição de figura pública, investida, ou não, de autoridade governamental, pois, em tal contexto, a liberdade de crítica qualifica-se como verdadeira excludente anímica, apta a afastar o intuito doloso de ofender”, afirmou o decano do STF.
O exercício da cidadania requer indivíduos que participem cotidianamente da vida de sua cidade. Organizados para alcançar o desenvolvimento da comunidade onde vivem, devem exigir inicialmente comportamento ético dos ocupantes dos poderes constituídos e eficiência na gestão dos serviços públicos. Uma das obrigações mais importantes do cidadão é não aceitar ser vítima da corrupção.
A corrupção corrói a dignidade do cidadão, deteriora o convívio social, contamina os indivíduos e compromete a vida das gerações atuais e futuras. Os impostos pagos pelos cidadãos são apropriados por agentes gananciosos. Os indivíduos para se protegerem, isolam-se nos seus interesses particulares e a desconfiança mútua rompe os laços de solidariedade social. Opor-se à corrupção é, pois, um dever de quem  acredita na capacidade de se construir uma vida digna. Aceitar a corrupção é deixar-se corromper por ela.

Agora observem o que diz a ONG Amarribo quando o gestor vai a rádio Chorar:

À medida que as denúncias vão se acumulando e as provas surgem os administradores desonestos e seu grupo lançam mão de diversos mé- todos de reação, procurando impressionar a população e silenciar os denunciantes; apelam para declarações teatrais e assumem o papel de vítimas de perseguição política; também partem para o constrangimento, por meio de ameaças e até pelo uso de violência física contra os denunciantes; tentam difamá-los, tentam investigar as suas vidas para ver se acham algum fato que possa constrangê-los, contra atacam com outras denúncias para confundir a população.