Família Montalvao

Família Montalvao

domingo, junho 11, 2017

Até para roubar tem que contar com a sorte

Jovem de 20 anos suspeito de furtar livros para estudar fica preso quase dois meses. goo.gl/hW1paG / Via Direito News
Um jovem de 20 anos suspeito de furtar livros para estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ficou quase dois meses recolhido no…
AMODIREITO.COM.BR

Nota da redação deste Blog -  Diante do quadro acima, fico convencido que a Lei foi elaborada para os "iguais" e os " mais iguais".

Apesar de mesmo sendo por uma "causa nobre", o crime não compensa, porém, não compensa para alguns, mas a impunidade compensa para outros.

Devido as desigualdades existente no Brasil, existe uma categoria que para sobreviver já é difícil, pior para estudar.

Esse desprotegido da sorte, ou marginalizado pela sociedade, para sobreviver com dignidade, apelou para o impossível, pensando em não enveredar pelo caminho do crime, tentou estudar, no entanto por ironia do destino, foi obrigado a pagar um preço caro que marcará toda sua vida.

Suspeito de furtar livros para estudar fica preso quase dois meses, e irá sofrer muito até acertar suas contas na justiça.

Observem que induzido e estasiado nos estudos, deu um tropeço, que nunca mais se aprumará, está igual a um boi ferrado, onde a marca jamais sairá.

No entanto, não precisa ir longe para depararmos com a impunidade, aqui em Jeremoabo mesmo temos vários exemplos, onde  ímprobos  roubam milhões do dinheiro público que serviria para a saúde, serviria para merenda escolar, serviria para comprar esses mesmos livros, e a penalidade que assistimos são promoções para trabalharem em gabinetes de políticos agraciados com cargos comissionados.

Infelizmente esse é o Brasil que conhecemos, onde existe Lei para os iguais e os mais iguais.