Família Montalvao

Família Montalvao

quinta-feira, maio 04, 2017

Documentos ligam membros do PP baiano ao duto de propina da Petrobras, diz Correio

Documentos ligam membros do PP baiano ao duto de propina da Petrobras, diz Correio

Foto: Divulgação
Documentos apreendidos pela força-tarefa da Lava Jato ligam diretamente dois cardeais do PP baiano ao duto de propina alimentado por contratos com a Diretoria de Abastecimento da Petrobras. Após buscas realizadas na Bahia e no Distrito Federal, a PF identificou depósitos suspeitos na conta conjunta mantida no Banco do Brasil pelo ex-ministro Mario Negromonte, conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, e seu filho, o deputado federal Mario Júnior. Parte do material estava em endereços de nomes bastante próximos aos pepistas: Tiago Cavalcanti, sobrinho da mulher de Negromonte, e Hugo Hareng Quirino, assessor parlamentar de Mario Júnior. Ambos são apontados por delatores como responsáveis por receber repasses em dinheiro do doleiro Alberto Youssef.No total, a Lava Jato rastreou nas contas de Tiago e Hugo 285 operações bancárias entre 2006 a 2014, cujo montante – cerca de R$ 850 mil – os investigadores consideram incompatível com a renda declarada pelos dois. Foram detectadas também 37 transferências feitas por Tiago para a conta conjunta dos Negromonte. Em nova ação de improbidade administrativa movida contra a cúpula do PP, o Ministério Público Federal do Paraná cita ainda depósitos para familiares dos políticos e pagamentos de despesas pessoais.
Jairo Costa Jr, Satélite/Correio*