Família Montalvao

Família Montalvao

quarta-feira, janeiro 25, 2017

Que os vereadores da oposição provoquem o Ministério Público em Jeremoabo.

Candeias: Promotor pede que prefeito demita servidores parentes
Foto: Reprodução / Toda Bahia
O prefeito de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador, Pitágoras (PP), foi recomendado a demitir parentes dele mesmo e de servidores de comando. O caso vale para quem tem ligação com o próprio Pitágoras, ou com a vice-prefeita, Marcia Gomes, aém de próximos a vereadores, secretários municipais e a outros servidores. A recomendação partiu do 3º Promotor de Justiça de Candeias, Millen Castro Medeiros de Moura, do Ministério Público da Bahia (MP-BA). Entre os argumentos elencados pelo promotor, figura a possibilidade de nepotismo [contratação favorecida de parentes] à revela do interesse público. A recomendação pede que Pitágoras anule as nomeações citadas no prazo de 20 dias, que vale para servidores ocupantes de cargo comissionado ou em função de confiança. Em caso de recusa à posição do MP, Pitágoras pode ser alvo de ação civil pública. A recomendação saiu na edição desta terça-feira (24) no Diário da Justiça Eletrônico.


Nota da redação deste Blog  -  Já repetimos por inúmeras vezes que " os vereadores, dentre outras funções, também são responsáveis pela fiscalização das ações tomadas pelo poder executivo, isto é, pelo prefeito, cabendo-lhes a responsabilidade de acompanhar a administração municipal, principalmente no tocante ao cumprimento da lei e da boa aplicação e gestão do erário, ou seja, do dinheiro público."

Como os vereadores  da oposição neste inicio de legislatura começaram a de certa forma mostrar serviço e demonstrar independência com responsabilidade, cabe a eles continuar sua nobre missão em benefícios de todos os jeremoabenses, principalmente na morazição da coisa pública, provocando o Ministério Público em Jeremoabo , para que faça cumprir a Lei procedendo como seu colega em Candeias também no Estado da Bahia, proibindo o nepotismo também em Jeremoabo.

Aliás o Feudo municipal de Jeremoabo é terreno fértil para o descumprimento da Lei acobertado pela impunidade.

Um dos primeiros atos do prefeito temporário por poucos dias, foi baixar decreto implantando o Nepotismo e criando uma  " BOQUINHA DE CONSOLO", A TAL " BOLSA CONSOLO" PARA VEREADORES E POLITIQUEIROS QUE PERDERAM OS MANDATOS. 

Todo jeremoabense de bem, que ainda não perdeu a esperança de ver pelo menos que a Lei seja cumprida na prefeitura com a implantação de meritocracia, aguardam uma atitude convincente dos vereadores da oposição.