terça-feira, janeiro 10, 2017

Ex-prefeita de Jeremoabo ganha cargo na Serin do governo estadual



Por Aparecido Silva

A ex-prefeita de Jeremoabo, Anabel de Sá Lima Carvalho, conhecida como Anabel de Tista (PSD), foi nomeada para o cargo de coordenadora executiva na Secretaria de Relações Institucionais (Serin) do governo Rui Costa. 
Em outubro do ano passado, Anabel tentou a reeleição, mas a Justiça Eleitoral indeferiu seu registro por entender que ela estaria impedida de assumir um novo mandato, pois seu marido, João Batista Melo de Carvalho, o Tista, já havia comandado a prefeitura entre 2008 e 2012. Como Anabel, esposa de Tista, assumiu em 2013 dando sequência à permanência do mesmo grupo familiar no poder, sua candidatura em 2016 significaria uma busca de terceiro mandato.
Ao ser eleita no pleito de 2012 ao cargo de prefeita do município de Jeremoabo, a impugnada tornou-se inelegível para esse mesmo cargo, em razão de expressa vedação constitucional inserta no art. 14, § 7º da CRFB, que prevê as hipóteses de inelegibilidade reflexa. Dizem, outrossim, que legitimar-se o controle monopolístico do poder por núcleos familiares equivaleria, em última análise, ensejar o domínio do aparelho estatal por grupos privados", frisou o juiz eleitoral Paulo Eduardode Menezes Moreira em sua decisão de setembro de 2016, quando impugnou registro da pessedista. 
"Nesse cenário, se conclui que a candidatura da impugnada à reeleição deve ser repelida, vez que configuraria um terceiro mandato, o que é vedado pela norma regente, sendo o julgamento de procedência das impugnações medida que se impõe", frisou o magistrado.

Nota da redação deste Blog -  Conforme podemos observar nesta matéria do BOCÃO NEWS, somente  os eleitores de Anabel preferem enganar a si mesmos, não acreditando no golpe da terceira reeleição.
Para que os leitores entendam melhor, grifamos algumas partes.
Essa nomeação ou esse presente, está servindo de  "chacota" lá em Salvador, prova disso são os comentários publicados no aludido site.
São coisas que acontecem com o PT da Bahia. 

COMENTÁRIOS

roberval carvalho - 09/01/2017 - 11:33
A eleita não pode assumir o cargo. Ela é do PSD. O PSD tem como homem forte na Bahia, o senador Otto Alencar, seu presidente. O Secretario que comanda a Serin é "afilhado" político do senador. Como a eleita não pode ficar sem "morder" no esquema, dá-se uma coordenação "institucional", que não faz "porra nenhuma" a não ser politicalha. E quem paga a conta? Claro, o contribuinte. E o povo que se lasque! Isso prova a força do Senador aumentando, cada vez mais, o seu poder de fogo no Governo Rui Costa!
jailton - 09/01/2017 - 10:59
E as "boquinhas" no PT continuam......
Josethe Aragão - 09/01/2017 - 10:21
Mais uma premiada pela Mega da Virada política do governo baiano. Até quando?