Família Montalvao

Família Montalvao

quinta-feira, janeiro 19, 2017

Após estelionato eleitoral em Jeremoabo, vereadores da oposição começam a desmascarar as mentiras com o dinheiro do povo.

Jairo DO Sertão DO Sertão adicionou 12 novas fotos.
7 h
Povoado Malhada Vermelha 👉 Construção de uma escola 👈
Obra parada e inacabada, mas, o grande absurdo é ver profissionais, pais de famílias que estão a quase 4 (quatro) meses sem receber nenhum pagamento. Parabéns a todos envolvidos nesta grandiosa conquista👏👏👏Aqui é o governo que só fala a verdade👏👏👏. Por favor, coloquem a placa de identificação da obra com os respectivos dados: convênio, recurso, início e término, número do contrato e valor. Vivemos em um país democrático, portanto, aguardamos pela tão falada transparência dos recursos públicos.
Fiscalização 👉 Vereadores 👉 Albertina, Ivande, Jairo do Sertão e Neto de Zé Crispim.
16/01/2017

Nota da redação deste Blog  -- Eis a razão de quererem se abraçar com satanás, ao ver DERI como prefeito de Jeremoabo...
Deri entrando na prefeitura, os responsáveis a começar pela ex-prefeita, terão que prestar contas do dinheiro do povo jogado fora de forma criminosa. É por esse motivo. que mentem, fazem de tudo para continuar enrolando a população.
Parece que dessa vez a oposição em Jeremoabo começa a exercer o seu verdadeiro papel, fiscalizar como está sendo aplicado o dinheiro público.
A ex-prefeita, durante todo seu mandato fez questão de descumprir a Lei, não colocando Placas indicando o início e o fim da obra.
Não informou também de onde vem os recursos e o montante dos recursos.
Passamos quatro anos cobrando isso através do Blog, e, nessa denúncia os vereadores também estão cobrando.
Aliás, na tentativa de intimidar e calar quem tinha a ousadia e coragem de denunciar as trambicagens da ex-prefeita, tentaram até processar Guilherme Enfermeiro, pelo simples fato de exigir que a Lei fosse cumprida, colocando Placas.
Está ai escancarado e bem explicito o dinheiro da Educação jogado fora. Essa obra inacabada seria uma Escola no Povoado Malhada Vermelha.
 A pergunta que faço juntamente com o povo que paga seus impostos é a seguinte:
O cidadão que está respondendo interinamente pela prefeitura, irá auditar esse  ato criminoso responsabilizando os irresponsáveis, ou irá tentar abafar, acobertar enquanto permanecer provisoriamente respondendo pela prefeitura?




Essas trambicagens com o dinheiro público vem de longe.
Vamos recordar um dos atos que o " maior líder" de Jeremoabo fez:

MPF denuncia prefeito de Jeremoabo (BA) e empresários por fraude em licitação

Tweet it!
Obras eram destinadas à reforma de 14 escolas no município
Prefeito de Jeremoabo (BA), João Batista Melo de Carvalho foi denunciado por fraudar licitação, em 2004, relativa a obras e serviços de manutenção e reforma a serem realizados em 14 escolas municipais, com recursos do programa federal Fundef.
De acordo com a denúncia, o prefeito teria autorizado a abertura de processo licitatório no valor de R$ 125 mil, mediante combinação prévia com mais dois empresários, Jailton Menezes de Lima e João Vicente Guimarães Vieira. Os dois, também denunciados, atuam no setor de materiais de construção e construção civil, sendo que o segundo é proprietário da empresa Paralela projetos e construções LTDA.
Segundo o MPF, o plano dos acusados consistia em tornar Jailton Menezes de Lima o vencedor da licitação e fazer com que ele e João Vicente Guimarães Vieira obtivessem vantagens financeiras relativas às obras a serem realizadas em Jeremoabo. Investigações apontaram indícios de fraude, pois as planilhas apresentadas pelos licitantes tinham custos unitários muito semelhantes, com variação na casa dos centavos, às vezes até centésimos de diferença. No entanto, todos os itens relacionados nas planilhas do licitante vencedor, tinham valores mais baixos que os respectivos valores nas planilhas dos demais concorrentes.
Além disso, o resultado final da licitação apontou como vencedora a empresa “Construtora São João Batista Ltda.”, que não participou do procedimento licitatório. De acordo com a denúncia, esta mesma empresa já esteve envolvida em irregularidades junto ao município de Jeremoabo, durante a gestão do prefeito João Batista Melo de Carvalho.
Em 22 de julho de 2005, vereadores de Jeremoabo encaminharam carta ao procurador-Geral da República para informar que o contrato de reforma das escolas municipais jamais foi cumprido, apesar de o valor de aproximadamente R$ 125 mil ter sido integralmente pago. A petição enviada pelos vereadores foi acompanhada de uma série de fotos das escolas, todas em estado precário de conservação. “Não há, nos autos, a menor prova de que qualquer serviço tenha sido efetivamente feito, por conta do contrato acima discutido. Não há qualquer certidão contemporânea de recebimento ou aprovação de obra, em total descumprimento ao próprio contrato público assinado”, ressaltou o procurador regional da República Paulo Jacobina.
O Ministério Público Federal pediu ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região que os acusados respondam por crime de licitação e de responsabilidade, além do agravamento da pena, caso sejam condenados, pelo fato de os recursos desviados destinarem-se à educação de crianças e adolescentes de uma das regiões mais pobres do Brasil.
Nº judicial: 0042791-33.2011.4.01.0000
 
Fonte: Ascom - PRR1
A ação penal foi oferecida pela Procuradoria Regional da República da 1ª Região (PRR1)
E-mail: ascom@prr1.mpf.gov.br
Telefone (61) 3317-4500/4583