Família Montalvao

Família Montalvao

terça-feira, dezembro 13, 2016

O salto duplo de Anabel que deu errado

Resultado de imagem para foto adeus querida

Durante todo o período eleitoral, o que se ouvi foi muitos boatos e pouca verdade.
Para início de conversa, gravaram uma entrevista com o senador Otto, para confirma que a  candidatura de Anabel era legal.
Quem discerne as coisas com inteligência e não com paixão, deve ter observado que o senador não afirmou nem confirmou nada, apenas disse " eu acho".
Após a dita entrevista, começaram a mentir, a fazer propaganda enganosa, passando a imagem para os fanáticos e puxa sacos, que aquele senador era detentor de poderes até mais do que DEUS.
Anabel como é do conhecimento de todos não conseguiu seu registro, e se conseguir sair candidata é em 2020, isso  é, se a Câmara não rejeitar suas contas, ou outros tsunamis aparecerem.
Digo e provo para todos vocês, se o senador fosse detentor de todos esse poderes, falado e decantado por Anabel e seu grupo, indiretamente ele ajudaria DERI e não Anabel 
Talvez muitos não acreditem, mas é verdade.
A candidata a prefeita de Lençóis é do PSD, partido de Otto, ela ficou em segundo lugar igual a Deri, como ela é do mesmo partido do senador e tem todo o seu apoio, ele está trabalhado e batalhando para que a mesma assuma a prefeitura sem que seja preciso novas eleições.
Resultado, se a mesma conseguir ser diplomada e eleita nova prefeita, por analogia DERI também pegará essa ponga, indiretamente ajudado pelo senador.
Diante dessa informação, não é de duvidar, que agora comecem a dizer que o senador não tem prestigio nem poder.

A candidata sem registro Anabel para conseguir enganar seus eleitores, teve que amargurar duas derrotas, a primeira foi não obter exito com seu registro indeferido, já a segunda e maior derrota, foi o TSE julgar inconstitucional o termo " após transito e julgado".
Com essa cacetada, o grupo da candidata derrotada ficou desorientado, todo planejamento e jogada foram em vão, entraram numa sinuca de bico sem saída. 
A jogada era a seguinte, a candidata sem registo se lançou contra duas aventuras, a primeira tentar o registro, caso não conseguisse, disputar as eleições esperando ter a maioria dos votos mesmo sendo nulos, e dar continuidade ao planejamento  apelando para novas eleições.
Havendo novas eleições, ela colocaria na presidência da Câmara um laranja para assumir temporariamente a prefeitura até novas eleições, só que esse temporário ou provisória, terminava o mandato e não haveria novas eleições.
Provavelmente não haveria novas eleições porque a candidata sem registro perderia  como irá perder no TSE, e recorreria para STF esperando o " TRANSITO e JULGADO", que ninguém sabe  quando sairia,
Acontece que o bicho comeu o transito e julgado, a prefeita e seu grupo está derrotado, e alguns inocentes inúteis querendo festejar o que não existe, o imaginário somente nas mentes doentias deles. 

Imagem relacionada

Vamos festejar fingindo que queremos novas eleições.

Temos que inventar uma mentira para amaciar a queda da nossas chefe sem registro.