Família Montalvao

Família Montalvao

sábado, dezembro 03, 2016

A prefeita Anabel deveria aproveitar a música NADA NADA NADA de Verônica para ser o hino oficial do seu governo.

Oito municípios baianos recebem R$ 500 milhões para obras de saneamento
Foto: Divulgação
O vice-governador João Leão, acompanhado do secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), Cássio Peixoto, receberam a garantia, após reuniões em Brasília, da liberação de R$ 504.019.771,70 para obras de saneamento nos municípios de Salvador, Feira de Santana, Camaçari, Ilhéus, Paulo Afonso, Angical, Cristópolis e Cotegipe. “Tratam-se de intervenções que estavam paradas por conta de impasses com os agentes financiadores. Numa reunião, por exemplo, com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Ochhi, conseguimos chegar num consenso e destravar recursos da ordem de R$ 497.044.771,36, após sanarmos um conflito de garantias”, afirma Peixoto. Entre as obras previstas, está a ampliação do sistema produtor/adutor de água de Feira de Santana, além da reversão da barragem de Santa  Helena para o reservatório do Rio Joanes, implantação do Centro de Reservação do Tomba, aquisição de hidrômetros, obras de sistemas de esgotamento sanitários em Ilheús e Paulo Afonso. Pelo Ministério da Integração, houve a autorização para conclusão das obras de abastecimento de água dos municípios de Angical, Cristópolis e Cotegipe, executadas pela Companhia de Engenharia Hidrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), autarquia vinculada a Sihs, que somam  R$ 6,975 milhões. “Em suma, com isso, vamos tirar do papel intervenções de grande importância e, conseqüentemente, mudar a realidade de milhões de baianos que h[a muito sonham em ter água em suas torneiras”, apontou. 



O umbuzeiro, árvore da caatinga que deu de beber a Antônio Conselheiro agora dá cerveja e chega à primeira edição do Bahia Rural Contemporânea, realizada…
JORNALDACHAPADA.COM.BR

Nota da redação deste Blog - Inicio este meu comentário citando o Ministro Barroso:

'Não quero viver em outro país, eu quero viver em outro Brasil', afirma Barroso"

 “Nós criamos um país em que as pessoas fizeram da corrupção um modelo de negócio e outros fizeram da corrupção um meio de vida”, reclamou durante palestra no Hotel Deville Prime, em Salvador, na tarde desta sexta-feira (2).

Plagiando o Ministro do STF digo: Não queria viver noutra cidade, eu queria viver noutra Jeremoabo.

Há dias atrás citei  exemplos de outras cidades onde criar uma faculdade é coisa rotineira, já em Jeremoabo é coisa impossível.

Na realidade o que a prefeita Anabel fez durante os quatro anos de gestão foi alguma praças com prazo de validade estipulado para deteriorar-se, de péssima qualidade a exemplo da Praça do Forró.
Observem que não estou falando das obras eleitoreiras inacabadas.

Hoje quero tecer dois assuntos importantes, o primeiro é da Cerveja de Umbu fabricada no Uauá, que poderia ser também uma fonte de renda para Jeremoabo, com geração de emprego, mas infelizmente a maioria dos imbuzeiros que existiam no Município de Jeremoabo,  tocaram fogo.

Outro assunto que seria de importância para Jeremoabo, o saneamento Básico, a prefeita usou a propaganda enganosa  paga através de rádio, falando de recursos arranjados para o esgoto tratamento e escoamento  nada. nada e nada.
Quem não tem a memória curta deve lembrar-se de promessas eleitoreiras para o asfaltamento da estrada da Serra da Santa Cruz, talvez nas  eleições de 2020 prometam novamente.