Família Montalvao

Família Montalvao

segunda-feira, outubro 17, 2016

Será que se fosse o "analfabeto" aconteceria um ato de barbaridade desse?

Resultado de imagem para foto engraçada

A população de Jeremoabo acostumada com a escravidão, sempre procura justificar o injustificável, principalmente quando o assunto é mudanças, onde os donos da "Casa grande". Encontram logo um adjetivo para desqualificá-lo.
Infelizmente todos os residentes de Jeremoabo sem exceção são prejudicados, porém só gemem quando sentem a dor.

O cidadão não ter diploma, as vezes e menos perversos do que os que possuem diplomas, como a atual prefeita quem vem prejudicando todo mundo.


É claro que o prefeito não atua sozinho. Junto a ele, há o vice-prefeito e uma série de funcionários que atuam tanto no gabinete quanto nas secretarias municipais. Os secretários que ocupam essas vagas são escolhidos pelo mandato do próprio prefeito e, geralmente, vinculam-se aos partidos que apoiaram a candidatura durante as eleições.
São, portanto, os secretários municipais que executam boa parte das ações requeridas pela prefeitura, ações essas que devem sempre estar sob a coordenação do próprio prefeito. Por exemplo: o secretário de educação deve preocupar-se com os salários dos professores da rede municipal e demais profissionais, além do número e condições das escolas e creches e todos os elementos relacionados com a esfera educacional da cidade."

Hoje falarei de mais uma categoria de prejudicados, os mais de 500 universitários, que não tendo o sagrado direito de estudar em Jeremoabo, são obrigados muitas das vezes sacrificarem os familiares para estudarem noutras cidades, tudo isso porque até a presente data, nenhum prefeito teve a vontade política de trazer universidades para Jeremoabo, aliás, no esquema deles estão certos, pois povo instruído quebra o cabresto e aprende a votar.
Através de uma luta constante e penosa, inclusive com o  apoio deste Blog, os universitários de Jeremoabo conseguiram o transporte escolar, mesmo atrasado e a título precário.

Nas eleições deste ano, a prefeita de Jeremoabo, candidata sem registro, que mesmo assim recebeu a votação da maioria dos universitários, resolveu dar uma da Dilma, pintou o diabo para não perder as eleições, mesmo tendo que enganar todo mundo
Como a aventura não colou, a Justiça de Jeremoabo funcionou, a mesma não conseguiu desmoralizar a Justiça, e, diante da incerteza resolveu arrumar a casa da viúva, não importando qual tipo de arbitrariedade, nem tão pouco o prejudicado.
Começou aniquilando de forma arbitrária, irresponsável, desumana e antidemocrática, os quase 500 universitários de Jeremoabo, que lutam em busca do conhecimento para o engrandecimento do município.
Para prejudicar esses paladinos, já começou desmoralizando a Câmara de Vereadores de Jeremoabo, ao revogar uma Lei cortando   50% (cinquenta por cento) de ajuda para o transporte escolar.
A prefeita Anabel não pode nem tem poderes para revogar uma Lei.

“Toda lei em vigor só poderá ser revogada ou alterada por outra lei. Ela não poderá baixar um decreto, que é ato de hierarquia inferior, para alterar ou revogar determinada lei. Nesse caso, o Prefeito deverá encaminhar um projeto de lei à Câmara Municipal que tenha por objeto a revogação expressa da lei, ou seja, retirá-la do ordenamento jurídico municipal. A Prefeita, se entender conveniente, poderá dar uma nova disciplina jurídica à matéria constante na lei anterior e, ao mesmo tempo, revoga-la explicitamente.

Na verdade, ela tem duas opções: a primeira é a revogação pura e simples da lei anterior; a segunda é a modificação da lei, mediante uma nova disciplina da matéria. Em ambos os casos, é indispensável que o assunto 
seja objeto de lei, e não de regulamento do Executivo.
É o que tenho a informar.”
Portanto, cabe aos prejudicados lutarem por seus direitos, batendo às portas da Justiça, ou então enterrem ENTERREM A CABEÇA NO CHÃO DANDO UMA DE AVESTRUZ.