Família Montalvao

Família Montalvao

quinta-feira, junho 23, 2016

Gabas foi ministro da Previdência e da Aviação Civil no governo Dilma

Ex-ministro Carlos Gabas e jornalista também são alvos da Operação Custo Brasil

Ex-titular da Previdência Social e da Aviação Civil no governo Dilma e diretor do site Brasil 247 foram levados coercitivamente para prestar depoimento em caso que apura desvios no Ministério do Planejamento e que resultou na prisão de Paulo Bernardo

Não há documento para justificar denúncia, diz defesa de Cunha no STF


Pedido de impeachment de Janot sob análise da equipe jurídica do Senado

Temer diz que impeachment de Janot “não vale a pena”

Confira como antecipar a troca da aposentadoria

Aposentados que trabalham devem organizar a papelada para acelerar
o pagamento do novo benefício

 

Tayrine Seifert virou uma musa do Flamengo Calçadão quebrado em rua da região central Abrigo para moradores de rua inaugurado na galeria Prestes Maia, no centro
O taxista Valdir Araújo diz que dá descontos para enfrentar o Uber Thays Ripardo e a avó Júlia Bárbara da Silva em frente a hospital Policiais trabalham na rua 25 de Março, no centro

Marcone Perillo

TSE impõe multa a Perillo de R$ 1 mi por ‘doações sem identificação’

Ministro relator Herman Benjamin decide que valor, relativo à campanha de 2014, será recolhido ao Tesouro, mas caberá ao Tribunal Regional Eleitoral de Goiás definir quem vai pagar, se o governador do PSDB ou o partido

Estadão conteúdo - 22/06/2016 - 22:31:11

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na sessão desta terça-feira, 21, multar o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), em R$ 1 milhão a serem recolhidos ao Tesouro Nacional por ‘doações sem identificação das fontes na prestação de contas da campanha de 2014’. A decisão modificou a sentença anterior, do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE/GO). Leia mais

Operação Turbulência

Alvo da Turbulência é encontrado morto em motel em Olinda

Empresário era "responsável" pela empresa que comprou o avião usado por Eduardo Campos e por firmas que receberam repasses de Youssef

Estadão conteúdo - 22/06/2016 - 22:18:13
Alvo de pedido de prisão da Operação Turbulência, deflagrada pela Polícia Federal ontem, Paulo César de Barros Morato foi encontrado morto nesta quarta-feira em um motel em Olinda, região metropolitana do Recife. A Polícia Civil investiga o caso que só será repassado à Polícia Federal caso seja encontrada alguma relação entre a morte e a investigação. A informação foi confirmada à Coluna do Estadão por fontes da investigação. Ele constava da lista de foragidos da Interpol.


A PF o apontou como “testa-de-ferro” de um esquema de lavagem de dinheiro que desviou R$ 600 milhões. A lavanderia foi descoberta a partir de investigação sobre os proprietários do avião usado pelo ex-governador Eduardo Campos na campanha presidencial de 2016. Leia mais


Como o SUS gastou essa bolada com diagnósticos fajutos

Os bastidores de uma fraude: Os falsos doentes de R$ 9,5 milhões

Os bastidores de uma das maiores fraudes já descobertas no Brasil envolvendo ações judiciais para fornecimento de remédios de alto custo

Por CRISTIANE SEGATTO - revista Época - 22/06/2016 - 17:10:44
Capítulo 1.


Como o SUS gastou essa bolada com diagnósticos fajutos.


O comerciante Gaspar Landim dos Reis, de 64 anos, não rasga dinheiro. Desde que abriu um boteco na esquina de casa, num bairro popular de São José dos Campos, no interior paulista, ele tratou de deixar bem claras as regras do estabelecimento. A plaqueta pregada numa das paredes vermelhas da birosca sem eira nem beira alerta: “Se você não tem vergonha de pedir fiado, não tenho vergonha de dizer não”. Enquanto servia uma dose de Jurubeba Leão do Norte a um cliente assíduo, ele contou a ÉPOCA como se viu envolvido num esquema que provocou um prejuízo de R$ 9,5 milhões à Secretaria Estadual de Saúde. Leia mais




Ação recolheu relógios e R$ 3,6 milhões em dinheiro, cheques e contratos

Avião, helicópteros, barcos e carros de luxo foram apreendidos pela PF

Superintendente da PF pode pedir auxílio da Polícia Internacional

Do G1 PE - 22/06/2016 - 12:33:53

A Polícia Federal em Pernambuco apresentou na manhã desta quarta-feira (22) o balanço de itens apreendidos durante a Operação Turbulência, deflagrada na terça-feira (21). A PF recolheu em residências e escritórios, alvos de mandados de busca e apreensão, sete automóveis de alto luxo, 45 relógios de marcas internacionais famosas, além de 3,6 milhões em reais, dólares, cheques, contratos, recibos e comprovantes de transferência bancária, bem como revólveres e uma espingarda.Também foram apreendidos cinco bens de destaque: dois barcos, dois helicópteros e um avião. Leia
 

Secretário de Haddad e ex-assessor de Bernardo também é detido

 

'Ela diz que se eu não engravidar, ela engravida', afirma esposa de Daniela Mercury

'Ela diz que se eu não engravidar, ela engravida', afirma esposa de Daniela Mercury
Foto: Roberto Teixeira / EGO


Valério quer corroborar com delação de Delcídio na Operação Lava Jato

por Ricardo Galhardo | Estadão Conteúdo