Família Montalvao

Família Montalvao

domingo, abril 29, 2012

O prefeito “Pedrinho”e a divisão do feudo em Jeremoabo




O hoje (des)governo “Pedrinho” quando na luta pela sobrevivência para ser eleito vereador, com medo do Dedé de Manoel de Pedrinho também candidato a vereador minar o seu curral eleitoral o atingiu em cheio, denunciando o aludido a Polícia Federal.

A situação para quem não tem conhecimento foi mais ou menos assim:

O “tista de deda”, vinha jogando a solta, fraudando e conseguindo notas frias através de firmas laranjas. Como a verba para reparos de escolas para quem não tinha escrúpulos era um incentivo a malandragem, começou a praticar o dolo.

Tanto aqui em Jeremoabo como nos povoados entrou com muita cede no poço, e no Povoado de Água Branca, conseguiu notas fiscais concernentes a reformas e pinturas em escolas, só que esse serviço foi fictício e superfaturado.

O “pedrinho” que nunca acreditou na sorte grande de receber uma prefeitura de bandeja, de uma cacetada só juntou o útil ao agradável, atingindo o “tista de deda” diretamente e indiretamente o Dedé de Manoel de Pedrinho, denunciando os mesmos a Polícia Federal de Juazeiro, onde o corruptor e o corrompido respondem a inquérito policial.

Hoje o “Pedrinho” como prefeito irá precisar do vereador Dedé de Manoel de Pedrinho para aprovar suas futuras contas, iniciou a preparar o terreno, presenteando o edil com um feudo na Praça da Matriz para instalação de uma barraca em benefício de um seu parente, isso em detrimento de tudo e todos, e a cidade juntamente com o povo que se lasquem.

O "pedrinho" adotou a máxima de Maquiavel maquiavélico, a partir da adoção de: “os fins justificam os meios”.

Enquanto isso o povo para tentar conseguir uma simples consulta ambulatorial, tem que mendigar uma ficha, acordando as três horas da madrugada se sujeitando a todos os malefícios. Sabendo-se que a saúde e um direito de todos ,visto que esta, está assegurada na Constituição Federal. Se é que Pedrinho sabe o que determina a nossa Carta Magna.

Pedrinho e Dede de Manoel de Pedrinho,estou procedendo desta maneira, porque sou um homem livre e de bons costumes,estou exercendo meu direito a cidadania e seguindo a premicia de:quem não luta por seus direitos não merece tê-los.

Que irresponsabilidade e humilhação, hein “Pedrinho”.?




POLITICA DE COTAS

O DEM é o partido clássico conservador que defende os privilégios da elite econômico-política em detrimento da grande massa, e isso o levou a questionar a política de cotas da Universidade de Brasília em ação ajuizada no STF, ADPF 186, inacolhido por decisão unânime dos Ministros de nossa Corte Maior na semana que terminou.

Na política de cotas, conhecida por cotas raciais, é reservada nas Universidades Públicas e Privadas número de vagas para preenchimento por negros, pardos e índios, tomando-se por princípio a garantia dada aos deficientes físicos nos concursos públicos que tem previsão na Constituição de 1988 que traz consigo: “A lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência e definirá os critérios de sua admissão”.

A adoção de reservas de vagas teve início no Rio de janeiro pela Lei Estadual nº. 3.524/2000, seguindo-se a Lei Estadual 3.708/01. Em seguida, a UNB adotou o sistema questionado pelo DEM no STF. O Governo Federal pela Lei nº 10.558/2002, conhecida como "Lei de Cotas", criou o Programa “Diversidade na Universidade”, que foi alterada pelo Decreto 5.193/2004. Além de outros diplomas legais além dos citados, se faz referencia ao Estauto da Igualdade Racial, Lei nº. 12.288/2010.

Sempre houve um sistema no Brasil de reservar o bom para poucos e a miséria para muitos, resultando uma política de empobrecimento da população menos favoerrecisas, incluindo-se ai os negros que entre os pobres são de maior percentual, quando apenas entre os mais privilegiados, 10% da população, os negros são apenas 24%.

A política de cotas nas universidades resgata a dignidade do cidadão e recompõe e corrige um processo histórico de discriminização, democratizando a sociedade e se revela como “ação afirmativa” extremamamnente importante.

Na crítica conservadora, a pollítica de cotas raciais nas Universidades Brasileiras institui o racismo e a distinção de etnias por lei, o que acabaria por acabaria por agravar o racismo no Brasil, embora já existente na forma de preconceito. Por outro lado, ao privilegiar alguns, haveria violação ao princípio da igualdade, garantia constitucional do cidadão.

De acordo com a ONU, o Brasil reduziu, nos últimos anos, as taxas de analfabetismo, pobreza, desnutrição infantil e aumentou a quantidade de anos de estudos de sua população. Ainda assim, o país ainda tem desigualdades de gênero, raça e etnia. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 70% da população considerada pobre são negros, enquanto entre os 10% mais ricos, apenas 24% são negros.

Da Wikipédia extraio: “Ocorre também que, ao analisar o sistema de cotas, sua aplicabilidade e seus possíveis bônus ou ônus, deve-se perceber que qualquer ação afirmativa, que busca transpor as desigualdades e a igualdade material (utopicamente), deve ser aplicada por um determinado tempo, ou seja, não é um instituto que deva ser aplicado com uma finalidade definitiva. Juntamente a isso, há de se entender que as ações afirmativas, como o sistema de cotas, devem possuir ações conjuntas, atacando o problema desde a sua raiz, pois nenhum problema social foge da deficiência das estruturas de base, como educação, distribuição de renda, falta de oportunidade, e outros.

Os passos para o combate as desigualdades já começaram com a maior distribuição da riqueza nacional que proporcinou a ascensão à classe média de milhões de brasileiro e maior poder de consumo para os integrantes das classes “D” e “E”. Os milhões de brasileiros que ainda estão abaixo da linha de pobreza, teve seu número substancialmente reduzido.

A Política de Cotas não pode ser entendida como um fim, já que se constitui um meio para o nosso resgate histórico.

A democratização da sociedade brasileira deverá ser um resultado de: a) geração de emprego e renda; b) melhoria do ensino que é ainda é de qualidade a desejar. O fortatalecimento dado as Universidades Públicas e o aumento de vagas com instalação de novos campus ou universidades já são fatores altamento positivos.

Países como Estados Unidos da América do Norte e Córeia do Sul alcançaram nível de desenvolvimento respeitável com investimentos na educação e servem de exemplo.

Felizmente o índice de desemprego é o maior da história e não há mão de obra qualificada para atender as demandas, o que vem forçando o Brasil a importar mão de obra de outros países e repatriar grande parte de brasileiros que foram residir em outros países na busca de emprego. Nossa realidade é outra.

A revolução a fazer incluir o Brasil como Nação plenamente desenvolvida deverá ser feita na educação, a começar da base. Não se constroi uma casa pelo telhado. O ensino médio não deverá servir para ciorrgir um ensino fundamental deficiente, como também o ensino superior não deverá servir para supriri deficiências do ensino médio, o que na prática ainda acontece. Com a proliferação de universidades particulares no Brasil de cunho meramente mercantilista, desqualificadas, tem servido por fomentar a proliferação de cursos de prós-graduação, como a formar o profissional não formado nas Universidades.

Particularmente sou um fã fervoroso da Escola Pública e isso tem até uma razão de ser. Respeitada a nomeclatura da época, frequentei o Curso Primário na então Escola Duque de Caxias, em Jeremoabo, que era mantido pelo Governo do Estado. Fui aluno fundador do Colégio São João Batista, hoje Colégio Municipal São João Batista, também público. Depois de concluído o curso ginasial em Jeremoabo fui para o Colégio Estadual Severino Vieira, em Salvador, mantido pelo Estado da Bahia, como o próprio nome anuncia, ingressando na Universidade Federal da Bahia – UFBA, também pública-federal, onde conclui o meu Curso de Direito. Sou efetivamente um egresso do ensino público no Brasil.

Paulo Afonso, 29 de abril de 2012.

Fernando Montalvão. montalvao@montalvao.adv.br

Tit. do escritório Montalvão Advogados Associados.


A velha e a nova 'arte de furtar'

Sebastião Nery


Sem motivos para comemorar

Carlos Chagas


Procurador-geral demorou 4 anos para abrir inquérito e será o primeiro a se explicar na CPI do Cachoeira

Carlos Newton


Quem paga a conta da morosidade da Justiça?

Roberto Monteiro Pinho

Cachoeira fez 'mutreta' até para Beija Flor ser campeã em 2011

Paulo Peres


Brasília está completamente abandonada

José Carlos Werneck




Lupi perde a disputa e Dilma nomeia Brizola Neto para comandar o Ministério do Trabalho.


Cada vez mais ricas, as centrais sindicais hoje fazem parte da chamada “base aliada”.

Carlos Newton


O avião UTI, a escolta de batedores e o respeito à saúde pública

Milton Corrêa da Costa



Afinal, por que Maluf e o filho Flávio, procurados em 188 países, continuam livres, leves e soltos


Saiba como garantir o tempo de contribuição rejeitado pelo INSS

Segurado que exerceu atividade com registro, mas não teve as contribuições mensais recolhidas pode incluir qualquer tempo de serviço na aposentadoria


Crédito

Saiba como bancos decidem se clientes merecem crédito




benzion netanyahu

Morre aos 102 anos pai do prêmie israelense Binyamin Netanyahu


Homem deve indenizar ex-noiva por desistir de casar 3 dias antes


"Que venham, porque a bomba vai cair em cima deles”

Em entrevista ao 247, deputado Fernando Franschini (PSDB-PR) garante que foi grampeado ilegalmente e nega encontros com Dadá

comentários



Demóstenes tentou coagir ministros do STJ

Demóstenes tentou coagir ministros do STJ

Senador teria tentado inocentar aliado de Cachoeira; ministro Mauro Campbell Marques foi o único a votar pela anulação do processo contra Amilton Batista Faria, presidente da Câmara de Vereadores de Anápolis, importante contato do bicheiro

comentários




Mais uma do prefeito predinho"" que com seu dedo sujo sempre apontou o erro dos outros

Lixo na Praça Cel. Antonio Lourenço


















"O destino lhe atira uma faca. Cabe a você decidir se a pegará pelo cabo e a usará a seu favor, ou se a pegará pela lâmina e se cortará."

Provérbio chinês


O atual prefeito "pedrinho" de João Ferreira quando ainda vereador da "oposição"por coveniência, não fazia outra coisa a não ser politicagem atirando pedras nos outros e apontando erros com o dedo sujo. Essa atitude demonstra como os discursos do artista eram de um jeito enquanto oposição e depois outro quando se vira situação.

Há menos de um mês como chefe do executivo municipal já começa a pipocar a marca da incompetência. o despreparo para lidar com a coisa pública, a começar abandonando as duas principais praças da cidade, no caso a Praça Cel. Antonio Lourenço florida de lixo, e a Praça da Matriz colorida com uma barraca de moto taxi, tomando a vizão de uma residência e avacalhando a praça.

Mas não fica só por ai,
para se ter uma ideia, de como a gestão pública municipal de Jeremoabo está recheada de nepotismo, de ‘parasitas inúteis’, basta comparar a quantidade de cargos de confiança existentes hoje no seu (des)governo com secretarias e outros cargos importantes preenchidos se não de forma ilegal, mas com toda certeza imoral.

Pela primeira vez nesses últimos cinquenta anos tudo indica que a população de Jeremoabo e vizitantes irão se privar da festa mais importante da cidade, que é o São João, tudo isso sob alegação de seca e proibição do TCM.

Querer meter essa sem cuspe na cabeça do povo, é querer menosprezar a inteligência de todos, em primeiro lugar nem ele nem os anteriores respeitaram determinação do TCM, pois cinicamente praticam improbidades, o TCM rejeita as contas do corrupto, porém, como tem maioria na câmara, a sujeira é aprovada.

Outro fator importante condenado pelo TCM é o superfaturamento de bandas(galinha dos ovos de ouro para muitos), porém se agir honestamente as festas juninas tradicionais desta cidade poderão ser realizadas com bandas boas, com custo justo e pequeno, o que não enteressará a muitos, que fazem do superfaturamento um meio de vida.


Ainda hoje um eleitor de Jeremoabo dizia que a republiqueta do sertão deixou de existir, porém criaram imediatamente outra intitulada "republiqueta dos varjão", só que para uma minoria dos varjão mais iguais.

Enquanto isso o pagamento dos prestadores de serviços ficou a vê estrelas...





Barraca na Praça da Matriz













Afinal, por que Maluf e o filho Flávio, procurados em 188 países, continuam livres, leves e soltos


A política do Rio de Janeiro apodreceu, com Cabral, Cortes, Pezão, Cavendish e Cia. Ltda

Carlos Newton


A jaula, para os animais

Carlos Chagas


Andressa, casada com Cachoeira. diz que ele está se sentindo abandonado

Pedro do Coutto


Farmacêuticos criticam liberação da venda de remédios em supermercados, armazéns e lojas de conveniência


Mortalidade infantil cai, mas a população começa a diminuir e o Brasil vai ser um país de velhos

Carlos Newton




A solidão de Demóstenes, na lente de Orlando Brito

demostenes_orlandobrito

Um dos mais experientes repórteres fotográficos do país registra imagens que revelam o completo isolamento do ex-líder da oposição no Senado

Continue Lendo...

Nos jornais: patrimônio de Demóstenes quadruplicou após eleição

PT se une a ex-tucano na disputa eleitoral em Curitiba

Dilma quer despolitizar Petrobras

Fotos do dia

Sofia Vergara foi eleita a segunda mulher mais bonita do mundo Personagem das Noites do Terror do Playcenter Todos os monstros reunidos dançaram ao som de "Thriller", de Michael Jackson
Performance de um dos monstros da Noites do Terror do Playcenter Treino da Fórmula Indy deixa lento o trânsito da Marginal Tietê Treino da Fórmula Indy no Anhembi, em São Paulo

Veja como fica a aposentadoria
com a chegada
das novas regras

A nova proposta prevê o pagamento do benefício integral para quem atingir os fatores 85/95, que representam a soma da idade e o tempo de contribuição